arrow_drop_down
MATÉRIA: Necessidades básicas da criança

MATÉRIA: Necessidades básicas da criança


Criar filhos, nunca foi uma tarefa fácil e hoje parece estar mais difícil, em um mundo que gira cada vez mais rápido, trazendo uma avalanche de novos conhecimentos que se precipita sobre eles.

Ao analisar o comportamento infantil em meus atendimentos, bem como com minha filha de 9 anos, senti interesse em estudar sobre as necessidades da criança e me deparei com o livro “Sete Necessidades Básicas da Criança”, do pastor John M. Drescher, a qual foi publicado com a intenção de prestar auxílio a muitos pais na difícil, mas compensadora responsabilidade de satisfazer melhor as necessidades básicas de seus filhos. Portanto afirmo que edificou muito minha vida e gostaria de compartilhar com vocês, e juntos conhecermos os anseios da alma de nossos pequenos. A cada postagem, falaremos de uma necessidade básica da criança.

AS CRIANÇAS PRECISAM DE UM SENTIDO DE SIGNIFICADO

É muito difícil ou praticamente impossível viver conosco mesmos se sentirmos que não temos valor ou se não gostamos de nós mesmos, quando o indivíduo se julga não ser importante ou não ser ninguém, pouco irá contribuir para a vida.  Deve se estar atento, pois os grandes males dos sentimentos de inferioridade começam cedo na vida, os seres humanos necessitam ser notados, apreciados e amados como são, caso devam ter um sentido de significado.

Conta o autor que, um certo dia, um grupo de crianças do primário foram conhecer uma fábrica. No final da visita, o professor perguntou: “alguém quer fazer perguntas? ” Uma mãozinha levantou-se: “você viu minha camisa nova? ”. A criança busca assim atenção. Se não for notada quando expressa o comportamento certo, ela poderá busca-la derramando o leite, jogando coisa no chão o de formas destrutivas. Elas podem ter crises de raiva e estragar os brinquedos só para chamar a atenção para si.

Muitos jovens hoje, vivem o reflexo destes comportamentos vividos na infância, o jovem que não adquiriu o sentido de significado, correm de carro em alta velocidade, chamam atenção muitas vezes através de suas roupas, seu modo de falar ou de inúmeras maneiras. Quando na vida adulta, também se manifestam através do desejo de serem reconhecidos, mostrando algo que fizeram ou lugares que visitaram, eles querem dominar as conversas de formas chamativas, empenham se como loucos para conseguirem honraria, cargos, diplomas, merecidos ou não.

COMO ESTA NECESSIDADE BÁSICA DE SIGNIFICADO PODE SER SATISFEITA NA VIDA DA CRIANÇA?

Nada é mais importante para a felicidade de uma criança, assim como para seu sentido de significado, do que o amor dos pais um pelo outro. Não existe nada melhor, do que dar ao filho um sentido de significado do que permitir que observe e sinta a proximidade e dedicação de seu pai e sua mãe. Se os pais estiverem felizes, está felicidade é transmitida à criança. Os pais devem mostrar afeição e amor um pelo outro na frente dos filhos.

Quando se é gasto tempo e esforço extra para cultivar seu relacionamento conjugal, os pais enriquecerão sua vida conjugal, e estarão ao mesmo tempo enriquecendo a vida dos filhos e eles poderão sentir isso.

Não sejam pais paralisados, não deixem que as crianças tomem as rédeas, nem tudo que as crianças querem, elas poderão ganhar. Para suprir suas falhas, muitos pais fazem tudo para beneficiar ou satisfazer os desejos de seus filhos e o resultado, são crianças egocêntricas, que se não conseguirem o que desejam, provavelmente irão se rebelar contra seus pais.

Outro cuidado a se ter, é de não querer empurrar rapidamente nossos filhos ao desempenho de papeis mais amadurecidos. Deixemos as crianças serem crianças. Muitos pais erram ao tentarem se realizar através de seus filhos, querem que eles experimentem e obtenham coisas que foram negadas a eles. Os filhos se tornam uma projeção de seu ego. Ao força-los a desempenhos prematuros, eles geram sentimento de frustração e incompetência.

As três áreas principais em que se espera que os filhos excedam são a beleza, a inteligência e os bens materiais. A criança constantemente pressionada a igualar-se, ser superior ou exceder nessas coisas, em lugar de ser ela mesma, irá ficar prejudicada. Os sentimentos de inferioridade, que surgem devido ao grande esforço para alcançar a superioridade, se desenvolvem rapidamente. Isso é preocupante!

Construa um sentido significado em seu filho. Sua atitude como pai em relação a você mesmo é básica e irá afetar a autoestima de seu filho; deixe que seu filho ajude em casa; elogie a criança desde de cedo; apresente seu filho à outros (pelo nome), ela se considerará digna de ser apresentada pelo seu nome; deixe que a criança fale por si mesma ( não humilhe a criança, falando por ela); dê a criança o privilegio da escolha e respeite suas opiniões sempre que possível, certos assuntos precisam da decisão dos pais, mas quando os ouvimos e permitimos que eles façam certas escolhas, nos lhes damos um sentimento de significado; passe tempo com seus filhos; encoraje o sentimento de dignidade e importância, confiando ocasionalmente a seu filho coisas que lhes causem surpresa.

Um presente especial que você pode dar a seu filho, é ajuda-lo a “gostar de si mesmo”. Deus nos abençoe!

Texto: Silvia Antunes - Fotos: Thiago Claudino | Lucas Gonçalves - E-mail: pibanchieta01@gmail.com - Instagram e Facebook: @pibamultisite