arrow_drop_down
MATÉRIA: Não ter compromisso com o erro

MATÉRIA: Não ter compromisso com o erro


“O ser humano foi designado para errar”. Pode parecer estranha essa minha afirmação, no entanto, se analisarmos bem, veremos que a partir do momento que o pecado entrou no mundo nos foi tirado a bênção de apenas desfrutar e agora teríamos que batalhar em prol de algo. Sendo assim, nossa ciência sobre as coisas seria gradativa e aprenderíamos com o passar do tempo. E como se aprende? Isto mesmo, errando!

“O erro só acontece uma vez! ” Opa, mais uma afirmação estranha né? Mas já te explico: a partir da segunda vez que você erra numa mesma coisa, agora já não é mais um erro e sim uma falha. Por exemplo, num processo que você já domina há anos no seu trabalho, e certo dia você pode vir a errar. Você não errou, você falhou!

E o foco principal de hoje é te mostrar como nós temos compromisso com o erro!

E aí você poderia me dizer: “Mas João, eu tenho compromisso com minha esposa (o), com meu trabalho, com minha família, não com o erro”. Peço a Deus que isso seja verdade e que você não se encontre agora estudando a mesma matéria para a prova e fazendo os mesmos exercícios achando que irá aprender algo novo. Ou mesmo que não esteja sendo frio no seu casamento e dando mais atenção ao trabalho que a vida conjugal e esperando que a sua esposa (o), venha a te tratar com mais carinho e desenvolver muito a vida a dois junto com você.

Quando repetimos algo que já erramos, além de estar falhando drasticamente novamente, além de nos frustrar, além de esperar (insanamente) resultados diferentes, estamos primariamente tendo compromisso com o erro. Sabemos que esta tentativa é falha ou que este caminho leva ao mesmo final indesejado, mas nos mantemos repetindo e repetindo como máquinas da revolução industrial.

Então lá vai a bomba: Se você entrou na faculdade e não se identificou: SAIA! Você já errou na escolha, não tenha compromisso com o erro pensando no que a desistência desse projeto vai causar, vai por mim, por experiência própria eu sei que nada vai custar tão caro quanto levar isto ao final. Se você iniciou uma nova ação ou projeto no seu trabalho e logo de início as análises mostram que isto não vai se sustentar até o final: PARE AGORA! Não tenha compromisso com o erro de ter escolhido errado para levar isto até o final e se frustrar mais ainda lá no futuro. Errar agora é muito mais barato e muito menos frustrante!

Então anota aí: Errar muito, mas nunca nas mesmas coisas.

A salvação de Cristo é o maior descompromisso com o erro, pois como a palavra mesmo diz: nova criatura é, tudo novo se fez e o passado já não importa mais. Então que tal retirar ao menos esse aprendizado do maior plano de Deus para a terra né?

Texto: João Victor Maia - Fotos: Thiago Claudino - E-mail: pibanchieta01@gmail.com - Instagram e Facebook: @pibamultisite